domingo, 20 de novembro de 2011

Corrida D.Dinis 10kms - Odivelas (report by Joel)


Nova corrida em Odivelas e o pessoal do clube JRR lá se inscreveu. O Ricardo à última da hora não pôde participar mas lá fui e o Rui correr a prova de 10 kms. O Rui ia se estrear nas provas de 10 kms e eu ia fazer a minha segunda prova nesta distância. Somos uns “novatos” nestas andanças.
Chegados ao local da prova vimos bastante gente, mais do que na anterior prova de Odivelas (Légua) e lá fomos nós buscar os dorsais e os chips. Depois do equipamento completo lá fomos para o local da partida.
Como tinha visto o trajecto da prova apontei como objectivo inicial os 55 minutos. A prova tinha muitas subidas, pouco terreno plano e isso trazia maior grau de dificuldade. Parte do percurso da prova era na urbanização onde moro e daí saber que havia algumas subidas difíceis para ultrapassar. Além disso todo o percurso não era “pêra doce”.
A corrida iniciou-se com um ritmo inicial elevado, o que é normal pois nesta fase o pessoal estica-se um bocado. Depois o pessoal olha para o relógio e vê que a corrida vai um bocadinho acelerada para quem ainda vai correr mais uns quantos quilómetros. Pelo menos é que aquilo que tenho visto acontecer nas provas em que tenho participado.
Ao 3ºkm ia com um tempo aproximado de 14m o que significava que ia muito depressa face ao objectivo traçado, mas este ritmo inicial fez com que já estivesse um bocado cansado quando faltava ainda 7 kms cheio de subidas e algumas descidas.
Apesar de abrandar um pouco o ritmo passei aos 5 kms com um tempo de 24m51s, o que se traduz no meu recorde pessoal para esta distância. Ao mesmo tempo percebi que teria necessariamente de fazer a 2ªmetade da prova num ritmo mais lento.
Um bocadito de água para hidratar, lá se seguiram mais 2 kms com terreno pouco plano e passei o km 7 com aproximadamente 35m.Na minha primeira prova de 10kms tinha jogado mais à defesa no meio da prova e depois acelerei nos últimos 2 kms. Aqui tinha de ser mais comedido na fase final pois já estava bastante cansado, o que se nota bem na foto que me tiraram perto do km 8. Nesta fase o objectivo era melhorar a marca pessoal e fazer menos de 52m.
Cada prova é uma prova e nesta fiz os últimos 3 kms num ritmo razoável. Dei tudo o que podia dar e cheguei à meta com um tempo de 51m15s, o que era muito bom face às dificuldades do percurso da prova.
Passados uns minutos vi a chegada à meta do Rui e lá fomos nós para casa satisfeitos por ter participado na prova e satisfeitos com os resultados alcançados.
Praticar atletismo e participar nas provas é algo que gosto muito de fazer e na companhia de amigos ainda se torna melhor.

10 kms D.Dinis - Odivelas (report by Rui)

Sem saber como vi-me metido numa prova de 10 kms. Eu que ainda há uns meses quase "morri" para fazer uns meros cinco quilómetrozinhos... Uma dezena era para mim uma distância quase inalcançável, até porque nos treinos que tenho feito nos últimos seis meses nunca tinha superado a marca dos 7,5 kms. Mais uma vez a oportunidade surgiu à porta de casa, na 1ª Corrida D.Dinis, em Odivelas. Eu, o Joel e o Ricardo alinhámos logo nesta prova. O Ricardo, por motivos de força maior, acabou por não alinhar.
O primeiro obstáculo começou por ser a roupa. A manhã estava fria, mas ao mesmo tempo estava Sol, o que me deixou num dilema sobre o que havia de vestir. Já tinha decidido que ia de t-shirt, a dúvida era se levaria a camisola térmica que uso no BTT ou um casaco fino. Optei por levar as duas peças e depois logo decidiria. No aquecimento decidi despir o casaco e levá-lo à cintura. Boa decisão. A camisola térmica - como aliás já me tinha provado várias vezes - é mais do que suficiente para uma manhã fria.
Cerca de 1000 participantes reuniram-se à partida e lá fomos. O Joel, com um ritmo mais alto, arrancou de imediato e ao fim de 500 metros já não o via, muito graças à confusão que se gerou. Eu tinha decididido fazer uma corrda calma. Tinha o objectivo de 1h10m, mas a meta maior era mesmo chegar ao fim. Sinceramente tinha "medo" de rebentar por volta das 6kms, mas também sabia que se chegasse bem a essa marca conseguiria chegar ao fim, pois os 4 kms finais eram a descer.
Já a fase inicial foi terrível. Se alguém me dissesse, à passagem dos 3 kms, que faria um tempo final de 1h 03m 26s diria que estava louco. Na realidade por essa altura estava de rastos, e ainda não tinha atingido as maiores subidas do percurso. Essa era, para mim, a maior dificuldade desta prova, as subidas. O treino que faço é maioritariamente em terreno plano, pelo que não sabia como ia reagir à irregularidade do terreno. No BTT o meu ponto forte são as subidas, no atletismo é claramente o meu calcanhar de Aquiles.
No final do km3 vi-me obrigado a parar a primeira vez, logo a seguir à 1ª subida. Estava de rastos. Bebi um pouco de GoldDrink e continuei até ao final do km4 altura em que, após mais uma subida, tive de abrandar de novo. Aproximava-se mais uma subida e optei por descansar antes de voltar a correr até ao final do km 7. Mais uma subida e mais uma paragem. Uma saqueta de gel recuperante, mais GoldDrink, e arranquei. estava a 3 kms do fim e sentia-me muito bem nessa altura, até porque o caminho que restava era a descer. Porém a meio da descida, ao km8, senti uma dor estranha na zona abdominal. Não era a chamada "dor de burro", era algo mais agudo que me dificultava o movimento natural do corpo quando se corre, mas acima de tudo estava a desconcentrar-me. Abrandei um pouco, fiz pressão na zona dorida e apelei ao espirito de sacrificio. Continuei a correr e ignorei a dor. O que é certo é que passado uns 500 metros já não sentia nada e já não voltei a parar até ao final.
Na meta encontrei o Joel, já na fase dos alongamentos. Tinha feito um tempo fantástico... Já eu tinha feito 1h 03m 26s, muito muito bom. Ainda para mais tendo em conta que era uma prova acidentada. Correr não é o maior dos meus prazeres, mas ao mesmo tempo devo confessar que gosto disto das provas. Gosto sim senhor... Qual será a próxima?