domingo, 24 de junho de 2012

GP Olival Basto 2012

Apesar do pouco ou nenhum treino lá fui correr 5 kms no Olival de Basto. Apenas 5 kms era logo um incentivo inicial para ir correr logo pela manhãzinha. A temperatura estava bastante agradável para a corrida. Eu e o Rui íamos ser os representantes do Team JRR.
Como sempre, a ideia era dar o melhor e depois durante a prova logo se via como corria e no fim via-se o resultado.
O percurso da prova seria praticamente todo plano, num circuito de duas voltas pelo Olival de Basto.
A corrida iniciou-se em bom ritmo e no 1ºkm eu e o Rui estivemos juntos, depois acelerei um bocado e andei uns metros à frente até final da 1ªvolta, onde o Rui meteu a 5ªvelocidade e voltámos a correr juntos um bocado. Surpreendi-me com o tempo no final da 1ªvolta (2,5kms), íamos com menos de 12 minutos, sendo que desta forma o objectivo tornou-se bater a melhor marca pessoal e quem sabe correr os 5kms abaixo dos 24 minutos.
A 2ªparte da prova correu em bom ritmo sendo que ainda acelerei um bocado com o incentivo do record pessoal.
O facto de o percurso ser praticamente todo plano (uma autêntica pista, salvo uma subida com algum declive durante 100m) ajudou bastante para ter um tempo de 23m30s na meta. Mais meia dúzia de segundos e surgiu logo o Rui.
Fiquei surpreendido com a minha prova mas fiquei mais ainda com a prova do Rui. A meio da prova até pensei que ele ia seguir num ritmo mais rápido do que eu. Extraordinária evolução na corrida.
Quanto a mim, prova superada e record pessoal na distância.

Um ano de evolução em GP Olival Basto 2012

Foi há um ano que fiz a minha primeira prova de atletismo, os 5 kms do GP do Olival de Basto, não muito longe de casa. Por curiosidade antes da edição deste ano vim aqui ao blog para ver o report de 2011 e comprovei o que me lembrava. Que tinha sido uma prova de sofrimento para mim.
Mas um ano passou e fiz muitos quilómetros nestes 363 dias que passaram. Tenho treinado muito a corrida, com especial incidência para os últimos 4/5 meses, em que tenho feito treinos bisemanais a rondar os nove quilómetros. Ainda assim tinha uma expectativa tranquila sobre a prova. Se em 2011 tinha feito 29m39s, para este ano esperava algo entre os 26m30s e os 28m. A minha estimativa estava baseada nos treinos, em que passo os cinco quilómetros algures nesse intervalo. Achei que aspirar a algo a rondar os 25 minutos era sonhar alto até porque nunca, em todos os treinos, consegui correr na casa dos 4min/km. A realidade veio surpreender-me.


Se em 2011 participei com o Ricardo, este ano quem me acompanhou foi o Joel. Era a estreia para ele na prova e, mais uma vez, dizia estar mal preparado por falta de treino. Pois, claro... Combinámos logo que cada um faria a sua prova, pois amigo não empata amigo, e eu calculava que o meu ritmo seria mais lento que o dele. E assim foi. Logo após a partida ele foi ganhando uns metros de avanço e à passagem do 1º km já só o via ao longe. Mas o meu ritmo era bom. Muito bom aliás. 4'50min/km e logo na parte mais difícil, que inclui uma subida. Decidi não embandeirar em arco, pois a pedalada do 1º km é sempre maior que o que vem a seguir. Mas sentia-me bem e consegui manter o ritmo. Passei o 2º km com 4'45min/km e comecei a ficar entusiasmado. Entretanto à passagem dos 2500 metros apanhei o Joel. Perguntei-lhe se ele tinha abrandado, ele confirmou, mas a verdade é que eu também tinha vindo a puxar bastante. Ele depois disse-me que ao ritmo que eu tinha chegado ao pé dele, chegou a pensar que eu o ia ultrapassar e me ia embora. Mas apanhei uma subida e tive de abrandar um pouco no topo para recuperar. Ele voltou a ganhar uns metros e assim se manteve até ao fim. Mas eu sentia-me bem e continuei a puxar. Por incrível que parece os meus tempos foram sempre melhorando. Passei o 3º km com 4'44min/km e o 4º com 4'37min/km. Quase a chegar ao fim o objectivo já era baixar dos 25 minutos e continuei a puxar. Voltei a aproximar-me bastante do Joel com os meus 1000 metros mais rápidos da prova, a 4'35min/km. Não o apanhei, mas fiquei apenas a 4 segundos dele, com 23min35s. Fantástico.

Mais fantástico se torna comparando a prova de 2012 com a de 2011. Tirei mais de 6 minutos ao meu tempo! Passei de rondar os 6 min/km para estar confortável nos 4 min/km. Além disso baixei o BPM médio de 186 para 173, prova que todo o treino está a resultar. A ver como corre em 2013!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Squash CGD 2012 - Resultados

Fiz hoje o último hoje no torneio de Squash 2011/12 da CGD e está na altura de fazer a minha avaliação dos resultados obtidos

E.F. - Rui Trombinhas     3-0    | 11-9 ; 11-8 ; 13-11 |
Resultado avaliado de duas formas. Na altura achei uma derrota normal, com alguém mais velho que eu e mais experiente no squash. Tinha um estilo de jogo a que não estava habituado e não o consegui contrariar. Agora, 19 jogos depois, penso que podia/devia ter pelo menos pontuado, até porque estive perto disso. Avaliação: Mau

P.V. - Rui Trombinhas     3-2   | 6-11 ; 11-3 ; 11-8 ; 6-11 ; 11-5 |
Os meus primeiros dois pontos, logo ao segundo jogo, deixaram-me contente. Creio que joguei com um adversário claramente superior a mim - a classificação final assim o prova -, mas consegui fazer um bom jogo. Pena o 3º set, que perdi após uma intensa batalha, obrigando-me assim a dar tudo no 4º set. Quando cheguei à partida final já estava de rastos Avaliação: Normal

S.N. - Rui Trombinhas    0-3    | 6-11 ; 9-11 ; 6-11 |
Contra a única senhora presente na prova, não sabia bem o que esperar do jogo. Nunca a tinha visto jogar, mas ela disse logo ao que vinha. Tinha sido mãe, logo não jogava há quase um ano. Isso notou-se quer no seu jogo, quer na forma física. Venci facilmente. Creio que tive sorte em jogar com ela logo no início do campeonato. A avaliar pelos resultados, deve ter-se tornado num osso duro de roer. Avaliação: Bom

Rui Trombinhas - D.Y.     0-3    | 8-11 ; 4-11 ; 4-11 |
Derrota expectável contra um dos melhores jogadores do torneio. Tentei, acima de tudo, aprender alguma coisa no jogo, mas nem isso consegui. Um jogador muito forte técnica e fisicamente deixou-me pouco jogo disponível. Limitei-me a correr atrás da bola, praticamente. Avaliação: Normal

Rui Trombinhas - H.B.    0-3    | 7-11 ; 5-11 ; 7-11 |
Outro tubarão da prova e um dos jogos que me deu mais prazer. Por mérito meu, ou por um "levantar do pé" do meu adversário, senti que dei luta e consegui jogar bom squash em muitos períodos. Ainda assim estive longe de sonhar em pontuar. Avaliação: Normal

Rui Trombinhas - P.V.    1-3    | 7-11 ; 11-6 ; 8-11 ; 8-11 |
Num jogo contra um adversário do "meu" campeonato, devia ter feito melhor. Comecei logo mal, mas consegui recuperar bem no 2º set. Depois, e apesar de não jogar mal, nunca consegui ser superior. Valeu, ao menos, o ponto conquistado. Avaliação: Mau

Rui Trombinhas - N.F.    3-1    | 10-12 ; 11-6 ; 11-8 ; 16-14 |
Novamente contra um jogador do meu campeonato, voltei a começar mal. Não consegui habituar-me ao jogo dele no 1º set e perdi. Mas depois atinei. Defendi bem e ataquei melhor. Avaliação: Bom

Rui Trombinhas - A.N.     0-3 | 6-11 ; 8-11 ; 4-11 |
Novo jogo contra um dos mais fortes oponentes do torneio e voltei a andar a correr atrás da bola. Nunca tive grandes hipóteses.. Avaliação: Normal

Rui Trombinhas - F.T.    3-1 | 4-11 ; 11-7 ; 11-8 ; 11-9 |
Um dos meus melhores jogos. Depois de ter sido massacrado no 1º set, recuperei muito bem e limpei os outros três. Na altura sentia que podia tentar qualquer bola que conseguiria ganhar o ponto. Foi muito bom. Avaliação: Bom

Rui Trombinhas - P.A.   3-2    | 11-7 ; 3-11 ; 9-11 ; 11-8 ; 11-1 |
Depois da vitória anterior, seguiu-se uma péssima prestação. Ganhei, é verdade, mas devia ter ganho os 5 pontos. Portei-me muito mal no 2º e 3º set e tive o 4º praticamente perdido, mas lá consegui recuperar e acabei por ganhar o jogo. Mas sem merecer, admito. Avaliação: Mau

Rui Trombinhas - A.F.   0-3 | 4-11 ; 8-11 ; 2-11 |
Na partida contra o que viria a ser o campeão do torneio, voltei a não ter hipóteses. Não joguei mal, é verdade, mas ele joga muito. Nada a fazer. Avaliação: Normal

Ricardo Mateus - Rui Trombinhas 0-3 | 10-12 ; 8-11 ; 8-11 |
Num dos jogos mais importantes do torneio, era importante não falhar. Estava um bife em disputa, que raio. Aproveitei bem o conhecimento do tipo de jogo do adversário e tentei, acima de tudo, não cometer erros idiotas.  Avaliação: Bom
D.L. - Rui Trombinhas 3-2 | 12-10 ; 11-3 ; 9-11 ; 9-11 ; 11-7 |
Outro dos meus melhores jogos, contra um adversário do meu nível. Basta ver que ficámos separados apenas por um ponto no final do torneio. Ele começou melhor e ganhou logo uma vantagem de 2-0. Creio que depois relaxou um pouco e eu aproveitei isso para ganhar o 3º set. No 4º set ganhei logo uma vantagem grande e consegui gerir o triunfo. Mas na partida decisiva já estava de rastos. Ainda aguentei até ao 7-7, mas depois já não deu para mais.Avaliação: Normal

J.E. - Rui Trombinhas    1-3 | 7-11 ; 5-11 ; 11-8 ; 10-12 |
Num jogo em que tinha obrigação de vencer, consegui-o. Fiz um jogo seguro, mas acabei por perder um set. Ainda assim foram uns bons 4 pontos.  Avaliação: Bom

P.S. - Rui Trombinhas 3-0   | 11-3 ; 12-10 ; 11-6  |
Frente a outro jogador muito forte, fiz um jogo muito positivo. Estive a um passo de ganhar um set, mas falhei na bola decisiva.. Avaliação: Normal

J.L. - Rui Trombinhas 3-2   | 9-11 ; 8-11 ; 10-12 ; 11-2 ; 11-0  |
O meu pior jogo. Ainda hoje me dá pesadelos. Comecei muito bem e cheguei ao 2-0. No 3º set tive bola de set, com 10-9, mas depois foi o descalabro. Perdi o 3º set e os dois que se seguiram com o pior squash que já joguei. Uma coisa do outro mundo. A (não) esquecer! Avaliação: Mau

A.L. - Rui Trombinhas 3-2   | 9-11 ; 11-7 ; 9-11 ; 11-7 ; 11-7  |
Contra um adversário mais velho, tentei fazer uso de um jogo curto. Consegui-o, mas não o suficiente. Ganhei vantagem de 2-1, mas depois fui-me abaixo fisicamente. Avaliação: Normal

T.M. - Rui Trombinhas 3-1   | 11-9 ; 7-11 ; 11-7 ; 11-7 |
Frente a um esquerdino, demorei um pouco a habituar-me a uma forma diferente de jogar. Consegui depois ganhar um set, mas nos dois últimos não tive forma de evitar a derrota. Ainda assim não foi mau, pois considero-o mais forte que eu. Avaliação: Normal


Resumindo, só posso fazer uma avaliação positiva. 40 pontos, de seis vitórias e 12 derrotas - mais uma vitória e outra derrota por falta de comparência - creio que fiz um campeonato muito bom. A minha posição final deverá andar entre o 12º/13º lugar (a classificação ainda não está fechada), bem acima das minhas expectativas.
Ainda assim acho que posso melhorar. Para o ano há mais

sexta-feira, 15 de junho de 2012

3 pontos ao lixo

Podia dizer muita coisa sobre o meu jogo de squash de hoje, mas ainda estou danado com a minha prestação.
Fica para o balanço final, daqui por uns dias...

quinta-feira, 14 de junho de 2012

1000 kms + 1...

Atingi a marca dos 1001 kms registados com o Sports Tracker. É um número bonito, redondinho, e só por isso merece a referência. 
A bicicleta tem, como é natural, a grande fatia desta quilometragem, com 815 kms percorridos desde Março de 2011. Um número que não é mau, tendo em conta todos os condicionalismos da vida pessoal.
Não posso, porém, também deixar de destacar a corrida que já ronda "cheira" a marca dos 200 kms, graças a 2012, claro. Em todo o ano passado fiz apenas 65 kms, enquanto nestes primeiros seis meses já vou com 121 kms... É uma aposta pessoal para abater kgs e para manter a forma durante a semana. Mais do que isso só esporadicamente. Prefiro, de longe, gastar as manhãs dominicais a explorar mato com a minha Canyon.

Resumindo, demorei 444 dias a atingir a marca dos 1000 kms. O primeiro registo que tenho é de 27 de Março de 2011, numa tirada de 77 kms até Mafra, com muita chuva à mistura. A 13 de Junho de 2012, numa corrida de 6 kms até à mata da Paiã, cheguei aos 1000.

Quanto tempo vou demorar até chegar aos 2000 kms? A ver vamos...

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Squash Update.... quase final!

Bom, a um jogo do término do primeiro campeonato de squash em que participei, já é tempo de fazer um balanço final, até porque o meu último jogo é contra um jogador do Top 5, pelo que o desfecho é mais do que previsível...

Eis a classificação atual:



Corro até o risco de ficar em último, caso o jogo entre o 21º e o 17º classificados termine com pelo menos um set ganho pelo 21º calssificado... Este foi claramente o ponto negativo da minha participação.
Não vale a pena arranjar desculpas. A falta de experiência competitiva e a falta de jeito foram determinantes!...

Resumindo os meu jogos, posso classificá-los da seguinte forma:


- 6 cujo resultado considero "normal", dada a qualidade do adversário;
- 1 bom resultado;
- 12 jogos em que claramente podia ter feito melhor (não consegui pontuar nessas derrotas), mais uma vez dada a qualidade do adversário...

Ainda assim, foi uma excelente experiência. Deu para aprender muito. 

O que eles não sabem é que este ano foi assim para os apanhar na curva para o ano que vem... MUAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!

domingo, 3 de junho de 2012

Não foi mau...

Hoje foi dia de regresso a uma prova na qual gostei muito de participar em 2011: a Corrida do Oriente. Era suposto o JRR ter dois participantes, mas alguém deve ter comido o que não devia... não é assim Joel? :)
Assim sendo, lá fui eu correr na companhia de um colega de trabalho - a habitual "lebre" nos meus treinos semanais. À partida tínhamos objectivos bem diferentes: ele queria fazer os 10 Kms em menos de 50 minutos, e eu queria..... não sei dizer. Acho que foi a primeira corrida na qual não tracei qualquer objectivo, tendo em conta que não estou em grande forma física nos dias que correm. Ainda assim, correu muito bem!

A corrida começou comigo a acompanhar o ritmo do Pedro, o que consegui fazer durante os primeiros 3,5 Kms. No entanto, o ritmo estava a ser demais para mim e disse-lhe que ia abrandar. Ele demorou 2 minutos a desaparecer do meu horizonte...


Assim, depois de percorridos 4 Kms com um excelente ritmo (para mim), vieram outros 4 Kms que foram progressivamente mais lentos, sendo que o custo da aceleradela inicial foi uma recuperação demorada na mesma distância. No entanto, acho que ajudou muito à minha recuperação o facto de ter optado parar de correr nos dois reabastecimentos (enquanto me re-hidratava, andei num passo mais acelerado).
Os últimos 2 Kms foram mais rápidos novamente, sendo o resultado oficial o seguinte:


57:47! Nada mau para um gajo que pouco dorme e está em baixo de forma... :)

No entanto, é ainda melhor se tiver em conta os dados que normalmente utilizo: os registos GPS. Analisando a prova, a distância percorrida não foi 10 Kms, mas sim 10,4 Kms. Os meus tempos foram:

Melhor marca nas seguintes distâncias:
1 Km:         5:09 (recorde pessoal)
1 Milha:      8:25 (recorde pessoal)
3 Milhas:   26:05 (recorde pessoal)
5 Kms:      26:57 (recorde pessoal)
10 Kms:    55:11 (recorde pessoal)

Conclusão: Foi MUITO BOM!!!! lol