domingo, 30 de setembro de 2012

Meia-Maratona da Ponte Vasco da Gama


A menos de 48 horas da corrida disseram-me que tinham um dorsal para mim! Não sabia se estavam a brincar ou não, mas a minha resposta foi: se houvesse dorsal para mim ia correr a Meia Maratona. Confirmada a existência de dorsal lá ficou programada a participação dos 3 sócios fundadores do Team JRR-Desporto na Meia-Maratona da Ponte Vasco da Gama! A acompanhar ia também o Pedro (um pró da corrida que vai ser reforço do Team para a próxima grande aventura: a maratona por estafetas) e dois amigos dele.
Sem dúvida que a minha participação na Meia-Maratona seria um misto de aventura e maluquice, pois há mais de um mês que não fazia qualquer treino ou corrida. Além disso os meus treinos costumam ser de aproximadamente 5 kms (“apenas” um bocadinho menos do que 21kms…).
Os objectivos à partida eram simplesmente participar, divertir-me e concluir a prova. Sinceramente o tempo pouco importava, o convívio seria o mais importante! E começou logo perto das 8h da manhã com a saída de Odivelas, passar pela casa dos colegas do Team para os ir buscar e juntos irmos até ao Parque das Nações. O ponto de encontro da malta (com o Pedro e amigos) ficava a quase 2 kms do local onde apanhávamos o autocarro para a ponte, pelo que fizemos logo ali boa parte do aquecimento. O tempo antes da prova foi bem passado, com o pessoal cheio de boa disposição e com muita de vontade de superar os 21 kms e tal da Meia Maratona.
De todas as provas que participei esta foi a que à partida estava mais descontraído e ao mesmo tempo entusiasmado pela primeira vez participar numa meia-maratona e numa prova desta dimensão (20000 atletas).
Chegámos ao local da partida perto da hora em que a corrida se iniciou e lá partimos nós para a aventura.
Apesar de muita gente à partida, como a via era bem larga o início foi tranquilo, em ritmo calmo, com os primeiros 3 kms a serem percorridos em 18 minutos e qualquer coisa. Pouco depois o Rui apressou-se um bocado na companhia de um dos amigos do Pedro. Por volta do km 5 o meu joelho esquerdo começou a queixar-se e foi se queixando até ao fim da prova mas isso não me demoveu de continuar a corrida e concluir a prova.
Passei o km 10 em 1h01m na companhia do Ricardo e do Pedro. Nesta fase sentia-me bem e satisfeito por estar a participar no evento. Pouco depois o Pedro acelerou e lá foi ver se apanhava o Rui.
Depois do km 13 era a vez do tornozelo direito se queixar, já era muito tempo a correr sem parar… (olhei para o relógio e marcava 1h22m) mas segui em frente num ritmo razoável.
Perto do km 15 resolvi começar a andar em vez de correr. Andar durante uns 100 ou 200 metros serviu para suavizar as dores pois o movimento e impacto ao caminhar eram diferentes e com isso senti-me melhor. Entretanto bebi um powerade e passado um bocado resolvi correr e até acelerar e fiz os 2 kms seguintes em bom ritmo, chegando mesmo a ultrapassar o Ricardo.
Estava a ir bem mas perto do km 17 já eram os 2 tornezelos a se queixarem a valer e voltei a sentir necessidade de caminhar mais um bocado. Entretanto o Ricardo apanhou-me e incentivou-me a correr e seguir no ritmo (já faltava pouco…).
Por volta do km 19 abrandei um pouco e andei alguns metros, mas após este momento de recuperação voltei a correr com o incentivo da meta estar “praticamente à vista”. Nos últimos metros voltei a apanhar o Ricardo e concluímos a prova juntos.
Percorri a distância da meia-maratona em 2h12m29s. Bem bom :)
Os meus objectivos foram alcançados e o convívio foi excelente!
O Rui fez uma prova fantástica, com um tempo de pouco mais de 2 horas. Está um verdadeiro atleta!
O Ricardo esteve muitíssimo bem, sobretudo pelo facto de ter dormido poucas horas antes da prova.
O Pedro esteve bem. Com uma primeira metade mais rápida fazia menos de 2 horas.
O meu obrigado aos colegas de aventura, pois possibilitaram a experiência e contribuíram para que esta fosse muito boa!
Correr 21 kms foi duro, mas valeu a pena pelo convívio e pela experiência de superar dificuldades e concluir a prova!

Plano para 2013

No rescaldo da corrida de hoje, aqui fica o meu plano para 2013 (se as circunstâncias assim o permitirem):

Mês Corrida Local Distância
JAN Corrida de S. Domingos S. Domingos Benfica 10
JAN Corrida do Fim da Europa Sintra 17
FEV Corrida Nauticampo Expo 10
FEV G.P. do Atlântico C. Caparica 10
MAR G.P. das Lezírias V.F. Xira 15
MAR 1/2 Maratona de Lisboa Lisboa 21
ABR 20 Km Cascais - Oeiras Cascais 20
ABR Corrida do S.L. Benfica Lisboa 10
MAI Corrida D. Estefânia Belém 10
MAI Corrida do Direito Rugby Monsanto 10
JUN Corrida do Oriente  Lisboa 10
JUN GP Olival Basto Olival Basto 5
JUL Légua Noturna Odivelas Lisboa 5
JUL Memorial "Francisco Lázaro" Benfica 10
SET UrbanTrail Night Race Lisboa 12
SET 1/2 Maratona Ponte Vasco GamaLisboa 21
OUT Corrida do Sporting Clube Portugal Lisboa 10
OUT Corrida do Tejo / Nike Algés 10
NOV Trilhos de Casainhos Loures 14
NOV Corrida Aniversário Municipio Odivelas Odivelas 10
DEZ Maratona dos Descobrimentos Lisboa 42

Querido diário...

Hoje foi a minha primeira experiência.
Fartei-me de suar e queimei mais calorias do que em qualquer outro exercício físico que tenha feito anteriormente. Demorei 2h:12m:29s a dar-lhe sem parar, e fiquei feliz com a minha prestação... Foi tão intenso que no final até fiquei tonto e tive que repôr rapidamente os nível de açucar no meu organismo. Acho que não desiludi os meus parceiros e devo dizer que eles se portaram muito bem também. Só tenho pena de me ter esquecido do meu gel e dos pensos para pôr nos meus mamilos, mas tenho a agradecer a um deles por se ter lembrado de mim...
Foi uma experiência a repetir, garantidamente.

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL
Agora que chorei de tanto rir, vamos ao que interessa:

Hoje foi a minha estreia na meia maratona. Como já disse, demorei 2h:12m:29s e atingi todos os objetivos a que me tinha proposto:
- Terminar a prova; CHECK
- Não parar durante os 21,1 Kms; CHECK
- Acabar com um tempo inferior a 2h:15m; CHECK
Isto tudo depois de uma noite muito mal passada, em que tive apenas 3h de sono para descansar antes da prova. Cortesia do meu puto mais novo (ossos do ofício!)...

O dia começou às 8h quando o Joel e o Rui me foram buscar a casa, para estar às 8h:15m no parque das nações. Por ignorância acabámos por combinar com uns amigos um ponto de encontro a 2 Kms do ponto de partida dos autocarros que levavam a malta para a Ponte Vasco da Gama. Foi um bom aquecimento, não foi Rui? :)

Às 10h lá fomos nós no autocarro, que ainda teve que dar a volta em Alcochete, e chegámos mesmo a tempo de ainda fazer uma mijinha num urinol fantástico instalado em plena Ponte Vasco da Gama. Um minuto depois de me ter aliviado, já era tempo de começar a prova!

Os primeiros quilómetros foram de alguma confusão, mas correram bastante bem. Eu, o Joel, o Torrinha e o Eduardo mantivémos o mesmo ritmo, enquanto o Rui e o outro amigo do Torrinha mantiveram-se uns 100 metros à nossa frente. Devo dizer que havia muitos fotografos associados ao evento e eu fiz questão de ser "apanhado" sempre que podia. Até cheguei ao Centro Vasco da Gama a combinar com o Torrinha coreografias a utilizar no paparazzi seguinte. A melhor foi a simulação do festejo do Messi depois de marcar um golo... :)
E a corrida lá continuou, sempre no mesmo ritmo até chegarmos ao 14º Km. Nesta altura já o Eduardo tinha ficado para trás, o Torrinha tinha aumentado bastante o ritmo e foi embora, e o Rui acompanhado do outro parceiro de corrida já estava com um bom avanço. Apenas o Joel manteve o mesmo ritmo que eu. Antes do 15º Km eu sentia-me bastante bem e até disse ao Joel: "vamos apanhá-los?", mas o não ter tido gel, nem banana (e estava a contar com ambos, pois faziam parte da oferta da organização), e a subida na ponte de Xabregas mostraram-me que não iria conseguir melhor do que o ritmo que inicialmente tinha estipulado. No abastecimento seguinte disse ao Joel que ia manter o ritmo e ele tentou seguir sozinho mais rapidamente. Mais ou menos no 18º Km ultrapassei o Joel, que entretanto tinha parado de correr. No entanto, foi nesta altura que surgiram os meus problemas. Pela primeira vez na minha vida senti verdadeiras dificuldades em correr e devo dizer que no final fiquei extremamente feliz com a minha resistência mental ao que passei nos últimos 3 Kms.
A 500 mts do final o Joel apanhou-me e cortámos a meta juntos. Mal passei o pórtico, quase quase que caí para o lado. Senti mesmo muitas dificuldades e muito maus foram os 10 minutos a seguir a ter terminado a prova. Só reposição imediata de líquidos e sólidos, oferta da organização, e as dicas do Joel me permitiram recuperar razoavelmente bem e suportar os 2 Kms de regresso ao carro...

Pontos positivos:
- Cumprimento dos meus objetivos;
- Ambiente e prova excelentes;
- Boa companhia;
- A minha resistência mental às dificuldades que tive;

Ponto negativo:
- A falta do gel e da banana. A organização não podia deixar esgotar algo tão importante...

Nota final para o outro pessoal:
- O Rui esteve muito bem, a demonstrar que está no pleno da sua forma;
- O Joel esteve também muito bem, tendo em conta que não corria há algum tempo e conseguiu fazer uma meia maratona sem qualquer treino prévio;
- O Torrinha esteve no seu nível, e só não fez melhor tempo porque andou a acompanhar o Eduardo e andava para trás e para a frente por causa dele, até que ele ficou definitivamente para trás;
- O Eduardo esteve bem e acabou a sua primeira meia maratona em 2h:15m;

Conclusão: a repetir. Muitas vezes. Sem qualquer dúvida!

A minha primeira meia-maratona

Há muito tempo que se falava, no seio do nosso grupo de corrida, desta meia-maratona, mas só o Ricardo tinha avançado para a inscrição. Na parte que me toca não me achava capaz de chegar aos 21 quilómetros e, sinceramente, não fazia questão de experimentar. Os treinos semanais chegam-me para o que quero tirar da corrida, que é o exercício físico para a perda de peso.
Mas a poucos dias da prova tudo mudou. Um amigo tinha um dorsal a mais e desafiou-me para "saltar" directamente dos 10 kms para os 21! Homem que é homem não recusa desafios e eu não demorei muito a aceitá-lo. Passei então a pensar no que poderia acontecer. Sabia, dos treinos que faço, estar apto para chegar aos 12 ou 13 kms, mas a partir daí não fazia ideia de como me comportaria.
Para só ter de me preocupar com a minha prestação tratei de pensar em todos os pormenores, desde  as melhores meias para calçar até à melhor forma de proteger os mamilos. Ponderei e ponderei sobre a t-shirt a usar e estive até à última para decidir sobre o uso do corta-vento. Felizmente - sei-o agora - tomei todas as decisões certas. As meias foram confortáveis, a t-shirt do grupo JRR portou-se lindamente e ainda bem que não levei casaco pois acabou por fazer muito calor. Outra parte foi a alimentação e hidratação. Jantei um bom prato de massa, mas sabia que o comeria de manhã também seria muito importante. Ia sair de casa às 7h30 e a prova só arrancava às 10h30. Tomei um bom pequeno-almoço e saí de casa munido de uma banana, uma barra de chocolate e cereais e uma garrafa cheia de GoldDrink. Que óptima decisão. Fui comendo e bebendo ao longo do tempo de espera e quando comecei a correr estava devidamente alimentado e hidratado.
O início da corrida foi uma grande confusão, algo perfeitamente natural para uma prova deste género. Os dois quilómetros feitos ainda em cima da ponte foram muito lentos, mas a um ritmo suficientemente bom. Ao Km3 já tinha perdido de vista, no meio da multidão, o resto da malta do JRR e mais dois parceiros de prova. Restava-me um e decidi manter-me com ele enquanto pudesse. Felizmente para mim ele adoptou um ritmo confortável, a rondar os 5'40''/km e estivemos juntos até ao Km17.
Pelo meio adoptei a regra do BTT de beber antes de ter sede e comer antes de ter fome. Em quase todos os abastecimentos recolhi água quase só para molhar a boca. Ao Km8, como tinha previsto, ingeri o primeiro gel energético. Passei a marca dos 10 kms com 58'45'' e mantinha um ritmo interessante. Acima de tudo sentia-me bem e continuei a sentir-me bem até aos Km16. Por essa altura tive uma pequena quebra e esse Km pareceu durar uma eternidade. Recuperei e ao Km17.5 inseri o segundo gel e voltei a hidratar e tive um boost animico ao perceber, ao Km18, com 1h44m50s, que o objectivo de acabar abaixo das 2 horas era tangível.
Decidi então aumentar o ritmo. Olhei para o meu parceiro que me acompanhava desde o Km3 e ele disse "vai" e eu fui. Percorri a etapa final da meia-maratona num ritmo mais alto ao que vinha mantendo, mas acabei por falhar o objectivo por menos de dois minutos, com 2h01m45s.
 
O balanço é, apenas e só, positivo. Fiz tudo bem e correu-me tudo bem. Daqui a duas semanas há mais - Corrida do Sporting - e daqui a um mês também - Maratona BTT Taska do Xico.

Para a posteridade fica a foto da equipa JRR.
Ricardo, Joel e Rui



sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Meia-maratona...

Só o Ricardo é que verdadeiramente se inscreveu, mas eis que o trio do JRR vai, finalmente e se tudo correr bem até lá, participar em conjunto numa prova...
E logo nos 21 kms da Ponte Vasco da Gama. Não podíamos ter escolhido melhor. Eu e o Joel não nos inscrevemos, mas os dorsais caíram-nos no colo e nós cá não somos homens de recusar desafios, por isso domingo de manhã lá estaremos para o que der e vier...
E domingo à tarde também espero cá estar para contar a história!