segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

40ª São Silvestre da Amadora - 2014

 A MELHOR CORRIDA DO MUNDO!

 
"De cabeça bem alta, peito confiante e joelhos elevados, corria a passos largos para a meta. Milhares de pessoas afunilavam a estrada, num pequeno trilho de estrada onde só eu cabia. Gritavam mensagens de apoio nos meus ouvidos e os miudos estendiam a mão para me saudar com uma palmada reciproca. Sentia-me no pico do mundo, sentia-me o Stephen Kiprotich no final da maratona de Londres e acima de tudo sentia os meus pelos das pernas a eriçarem-se e nas costas a arrepiarem-se. "
 
Confesso que estava com medo de sair à rua, estava um frio gelado, vá 7ºC, e esta prova seria o inicio de uma maratona de festejo de Fim de Ano que se iniciava com a minha primeira participação na São Silvestre da Amadora, seguido de jantar com amigos, dançar até às..., treino matinal na marginal, banho gelado em Carcavelos e terminava no tradicional almoço de familia.

Mas tinha uma boleia de luxo à minha espera que me levou de casa diretcamente para a linha de partida. Meio atrasado, em stress, apanhei o dorsal e tirei a habitual foto de equipa. Feito! Agora correr para colocar o dorsal na camisa... Eis que encontro o Rodrigo e a Sofia de kispo (!!!) AINDA?!?!? Bom, uns dedos de conversa depois deu para me relaxar, afinal era eu que estava ansioso.

Depois de pregar o dorsal, reuni-me com o resto do pessoal da equipa e lentamente fomos fazer a primeira metade do aquecimento. A outra metade já foi feito enpacotado junto da partida, entre palhaçada e movimentos musculares.

Depois de uma grande ovação saudar a passagem da Analice (as mulheres partem 10 minutos antes do outro sexo), lá partimos nós, frageis Homens. Tinham-me avisado que o início seria uma longa sucessão de rampas (mas rampas a subir, não daquelas que descem) e que nos deveriamos precaver. A verdade é que gostei de fazer as subidas. ADORO RAMPAS!!! (3 kms em 16:50).

Mas comecei a reparar num pormenor que se manteve ao longo de toda a corrida. Muita gente com muitos miudos na rua não só a ver mas também a apoiar.

Passei e cumprimentei o Blogger João Lima e pouco depois, o Negrinho e o José Dimas apanharam-me, alarguei a passada e partimos por ali fora a descer. Numa longa rampa (agora daquelas que descem) Lá para o 5º km cruzo-me com o Rodrigo e cumprimento-o mas reparo que aquela longa rampa que desce até ao Hospital da Luz na Amadora... a seguir vai subir.

E é verdade, depois de um breve abastecimento de água, que pela primeira vez não enfiei cabeça abaixo (gelo), comecei a longa subida do 6º km. Tive que deixar ir os meus colegas mas a meio da subida começo a ouvir um ritmo familiar...

Flashback

Há uns meses atrás, numa qualquer conversa entre o team JRR: "Vocês não querem ir à São Silvestre da Amadora? Vá lá, deve dar direito a dançar kizomba no 8ºkm..."

Um ritmo africano... é funaná - Ferro Gaita provavelmente, dou uns passinhos de dança e continuo a trepar... dançar... ponto picado.

Depois de acabar a subida, eis que o impensável acontece.

De cabeça bem alta, peito confiante e joelhos elevados, corria a passos largos para a meta. Milhares de pessoas afunilavam a estrada, num pequeno trilho de estrada onde só eu cabia. Gritavam mensagens de apoio nos meus ouvidos e os miudos estendiam a mão para me saudar com uma palmada reciproca. Sentia-me no pico do mundo, sentia-me o Stephen Kiprotich no final da maratona de Londres e acima de tudo sentia os meus pelos das pernas a eriçarem-se e nas costas a arrepiarem-se.

Mas porquê aquilo tudo? Afinal de contas, eu era o milésimo corredor a passar, ah mas aquela era a MELHOR CORRIDA DO MUNDO. São corridas como estas que nos fazem sentir do outro mundo.

Mais um quilometro e cheguei à meta numa ligeira subida, uma garrafa de água e ala para o duche para a festa de fim de ano. Mais uma vez a Melhor Corrida do Mundo. Tempo final no relógio: 52:40 muito bom para 3 kms iniciais a subir e para a 2ª corrida pós pubalgia.

E no final ainda fico a saber que a Sofia ficou em 5º no seu escalão (VETERANAS 1), grande resultado, do qual fiquei muito orgulhoso. Afinal de contas esta prova é histórica. Não sei se já tinha dito mas a MELHOR CORRIDA DO MUNDO!

9 comentários:

  1. Muitos parabéns pela excelente prova. Aquele público mexe sempre connosco!

    Lembro-me dum atleta que me falou, eu respondi mas, desculpa, não sabia que eras tu. Agora já conheço a tua cara :)

    Um abraço e um excelente 2015!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João. Tudo bem, também fui apanhado de surpresa por de repente te ter reconhecido. :)

      Abraço e um 2015 com tudo de bom.

      Já agora como é que estão a sair esses ténis novos?

      Eliminar
    2. Muito bem! E também eles estão a preparar-se para Paris! :)
      Sem dúvida que este é o modelo ideal para o meu peculiar tipo de passada

      Um abraço

      Eliminar
  2. O teu tempo foi muito bom para quem vem de tanto tempo sem correr e para quem tem que correr aquelas duas subidas tramadas! Mas acima de tudo, é uma prova espectacular, com um grande ambiente!
    Reparaste no conjunto de motas e carros antigos que percorre as ruas da Amadora antes da prova? E todas aquelas pessoas, de todas as idades, a apoiar, incentivar e dar graças (do género: "Olha que o ténis está roto!!" e eu feita totó fiquei a olhar para os ténis) faz-nos sentir realmente especiais.
    Também dei e recebi uma palmada de um senhor que quase me deslocou o ombro! :P
    Adorei!!
    Obrigada. :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :):):) Obrigadão. É isso mesmo, aquele ambiente faz com que uma pessoa passe o ano com o espirito em alta.

      Não vi os carros, cheguei tarde, não tinha kispo e estava stressado.

      Eu vi miúdos a fazer fila com a mão esticada, era aos 5 de cada vez :) Muito bom.

      Também adorei. Beijinhos :)

      Post Scriptum: Tiveste sorte em eu não publicar uma foto tua a cortar a meta!

      Eliminar
  3. Toda a gente sempre a falar maravilhas da S.S. Amadora, começo a ficar com inveja!! :) Mas sim, deve-se viver aquele espírito de festa engraçado, até porque é a "verdadeira" São Silvestre, mesmo no dia 31.
    Bom regresso às corridas, estou a ver! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Olá olá olá :) E devias ir, aliás toda a gente devia ir!!! é uma sensação fabulosa.

    Obrigado, e continua as tuas aventuras e a escrever!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Também gostei muito, subidas e público, tornam esta prova especial! Adorei

    ResponderEliminar
  6. É especial passar a noite de fim de ano assim :)

    Obrigado e boas corridas

    ResponderEliminar