quarta-feira, 11 de março de 2015

Corrida das Lezirias - Ir ali pastar


(a confiança no inicio)



 

Km 0 - Finalmente veio o sol e o calor. Ah como é bela a inexorável viagem do tempo pelas estações. Verdes lezirias onde o tejo depositou as sementes de um novo nascer a minha primeira prova de 15,5 kms depois da lesão - já devem estar fartos da expressão/desculpa pós-lesão. E NÃO, NÃO VOU LÁ PARA A FRENTE PARA A PARTIDA!

Km 1 - 5:05 ... e Fugida. Uma manada multicolorida de corredores é largada pelas ruas de Vila Franca de Xira. Ainda pensei ir na defensiva nos primeiros kms mas a forma fisica ajuda. Lá fui, passada a passada, paralelipipedo a paralelipipedo atrás do Eduardo que se queixava de não treinar há uma semana.

Km2 - 4:48 ... Deixa lá o Eduardo em paz que desde que começou a fazer maratonas ninguém pode com ele.

Km3 - 5:04 ... Subida para a ponte. Estas rampas já não me assustam. Sempre a passar corredores.

Km4 - 5:03 Descida para a margem esquerda do Tejo, a margem errada, a margem dos marginalizados. Cheira a natureza e a natureza é linda, cheira campo e o campo é bucólico, cheira a m... vá cheira a estrume.

Km5 - 4:57 Mantém a velocidade. Boa é a vida depois de perder peso e treinar séries. Ah abastecimento de água.

Km6 - 5:05 Entrada na estrada de terra batida. Adoro estas provas diferentes. Vou apanhar aqueles colegas ali à frente.

Km7 - 5:07 ... Quase a chegar a meio. Mais uns para trás. Só faltam 8 kms.
 
 (aqui ainda investia como um touro)


Km8 - 5:00 ... Já passei metade da prova e vou a bombar. Só faltam 7 kms.

Km9  - 5:15 ... mudou o piso, mais irregular, mais macio, mas já só faltam 6 kms.

Km10 - 5:13 ... ufff. Continua o piso mais dificil, baixei um pouco o ritmo para me defender. Onde é que está o 2º abastecimento? E ainda faltam 5 kms.

Km11 - 5:20 ... Que calor! Parece que as pernas se estão a derreter. Deixa cá defender-me mais um pouco. Onde é que está a porra da água? Desculpem. Vai ser dificil não parar de correr e começar a andar. Toda a gente me ultrapassa. Ainda faltam 4 kms.

Km12 - 5:28 ... CALOR!!! PERNAS!!! Passo a passo... correr não deixar de... tropeço... continua a correr Zémi. ÁGUA ATÉ QUE ENFIM. Ainda faltam 3 kms

Km13 - 5:56 ... À vinda esta ponte não parecia tão alta. Aguenta já só faltam... não ainda faltam 2 kms.

Km14 - 5:14 ... Desce e acelera... mas não tanto porque as pernas não reagem, mas o que se passa comigo? Falta 1 km.

 

Km15 - 5:12 Todos os corredores aceleram no último km ... mas eu não. Claramente o calor e alguma falta de preparação para treinos longos deixam o seu rasto. Está quase...

Km15,5 - 5,19 Não consigo sprintar nem tento. Quero é acabar esta angustia. Acabou! Venci porque não parei. Para o ano há mais.

E no final... oh não há cerimónia do pódio.

6 comentários:

  1. O quê, hoje nenhuma dAs colegas ganhou nada? Não desesperes mas vê lá se motivas as raparigas, assim não dá!

    Gostei do relato e ... a tua trajectória faz-me lembrar um pouco os meus treinos depois de algum tempo parado, é só gás e depois...mas deixa lá, working in progress :) e é isso que importa.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ha ha ha :) Obrigado, é isso mesmo work in progress.

      Abração

      Eliminar
  2. As Lezírias tem o seu próprio micro-clima... tropical! Para prova tão "recta" provoca um número de baixas incrível (eu sei, porque também já fui vítima!) :)
    E 5:19 É SPRINT!! :P
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, e depois da parede dos 10 kms (nem acredito no que estou a escrever) fui-me abaixo.
      Mas depois a vitória foi conseguir não parar de correr.
      Obrigado
      Bjns

      Eliminar
    2. Agora já (os 3 segundos inteiros! ;) ). Mas no outro dia estava como "privado".

      Eliminar