quinta-feira, 15 de maio de 2014

Choco Frito e as Mulheres de Setúbal - Meia maratona de Setúbal



Foi banhados num manhã de luz e calor que nos direccionamos para Setúbal (Eu, o Pedro, o Eduardo e o Filipe), tínhamos uma meia maratona à espera seguida de um almoço à base de choco frito.

A meio da travessia da ponte 25 de Abril noto que, depois de ter deixado o relógio GPS a carregar durante a noite, me esqueci dele em casa... para além do calor e da lesão da semana passada, seria mais uma desculpa para fazer a prova com uma táctica defensiva. As desculpas que eu arranjo para correr devagar.

Lá chegados, estacionados, equipados e devidamente "dorsalados" dirigimo-nos para o portal de partida, encontramo-nos com o Fernando, e pouco depois deu-se a partida...

Arranquei a trote pelas ruas e bairros da cidade, sem saber a que velocidade ia ou quantos quilómetros já tinha feito. Já há muito tempo que não apreciava uma corrida sem objectivos de melhorar tempos ou distancias, o simples correr pelo correr, pela experiência do passeio.

E assim foi, pelo menos até sensivelmente ao quilometro 15, primeiro fiz companhia à Cláudia durante um km, cumprimentei o Chaiça contudo o que mais me impressionou foi o constante apoio mostrado pelas centenas de mulheres de Setúbal, mulheres de peito aberto, sem medo de gritar nem de puxar por nós.

Todavia, resultado do tempo acumulado de corrida e principalmente do calor que imperava em Setúbal, passei os últimos 5 kms em conflito interno para não desistir, em grande dificuldade e a gritar comigo próprio para não parar de correr (gritava internamente estejam descansados que não andei aos gritos pela Avenida Todi abaixo). Na recta da meta ainda tentei sprintar mas o corpo não respondeu.

Resultado final: 1h55m não é mau tendo em linha de conta que:
                são apenas mais 2 minutos que o meu record
                ia sem relógio e incapaz de controlar o meu tempo;
                estavam 29ºC em Setúbal.


No final vingámo-nos sobre tiras de choco fritas e crocantes por estarem envoltas em farinha de milho, acompanhado de um branco gelado  Montado, a falar sobre mulheres... ups não era para dizer.

Tasca da Fatinha, estás dentro do meu coração... e estômago... e fígado... e ... :)


Nota: Tenho que fazer um blog de restaurantes!

8 comentários:

  1. Foste a Setúberra? E não comeste sarrdinhas?? Só choco frrito?

    ResponderEliminar
  2. Belo petisco!!! LOL
    Não sei para que compraste um relógio!!! Já é habito ficar em casa!!!
    1h55m! Correr devagar? E tu lá sabes correr devagar? LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :):):) obrigado Joel. Acho que correr sem relógio é como... nadar nu. É uma sensação de liberdade

      Eliminar
  3. Belas fotos! E mais uma meia maratona nas pernas e sem relógio no pulso...
    É bom quando há pessoas a apoiar e puxar por quem corre.
    Desistir numa meia maratona?! Nem com 40 graus!!! :) Esse é o desafio.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente... pouco a pouco estes pernis vão estando habituados aos 21 kms.

      Obrigado, ainda por cima com três marrecos à minha espera para o almoço. Era acelerar.

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Queria fazer um comentário mais eloquente, mas essa última foto roubou protagonismo ao teu texto! ;)
    Parabéns por mais uma prova, feita "devagar", mas a dois minutos do teu recorde! Gabarolas.... :)

    ResponderEliminar
  5. Olá :) obrigado... parecia que estava a correr como uma menina :p. Foi bom passear por Setúbal :D :D :D Ainda assim foi muito difícil. As meias ainda me cansam muito.

    ResponderEliminar